Nosso cliente Mindify conquistando o mercado

Mindify Banner.jpg

Inteligência artificial que facilita diagnósticos oftalmológicos é desenvolvida em Goiânia

Tecnologia em desenvolvimento já é aplicada na rede pública estadual. Projeto tem parceria da Universidade Federal de Goiás (UFG)

Um projeto desenvolvido em Goiânia, e que está sendo aplicado na rede pública de saúde promete promover avanços significativos no diagnóstico e tratamento de doenças oftalmológicas. Trata-se de uma inteligência artificial, aplicada pela primeira vez no Brasil, dizem os integrantes do projeto que tem a participação da Universidade Federal de Goiás (UFG).

A ferramenta tem uma de suas funcionalidades baseada na análise de imagens. Os desenvolvedores afirmam que o sistema compara um banco de dados de fotografias armazenadas e por meio da comparação auxilia o médico a “fechar o diagnóstico”. Paralela à comparação das imagens, o médico oftalmologista alimenta a ficha do paciente com informações clínicas. “É como se fosse uma pirâmide invertida, na qual as possibilidades vão se afunilando. É um ganho muito significativo de tempo e também de otimização de recursos financeiros”, afirma o presidente da cooperativa estadual de oftalmologia, o médico Diogo Mafia.

Para o médico o ganho de tempo é um dos pontos mais destacados. “Ao invés de o paciente receber o pedido e ir fazer um exame, como uma tomografia do olho e depois voltar para o médico olhar, a inteligência artificial faz a análise na hora”, afirma. Ele explica que a inteligência artificial vai receber cada vez mais informações, e que com isso ela vai aprendendo. “Ela terá acesso a um volume de dados incomparável”.

A inteligência artificial está na fase de desenvolvimento, mas já é acessível para pacientes do Centro de Referência em Oftalmologia, em Goiânia. O assunto foi tema do 4º Congresso de Oftalmologia da UFG, realizado sexta e neste sábado (9), na capital.

Para o presidente do congresso, José Beniz Neto, a oftalmologia goiana está na vanguarda quando se fala em inteligência artificial. “Pela primeira vez temos um evento no Brasil que destaca o assunto. Certamente os maiores beneficiados serão os pacientes de Goiás porque os oftalmologistas daqui estarão qualificados e atualizados com a nova técnica”, destaca o médico.

Fonte: https://www.opopular.com.br/